Comentário: Guerra comercial dos EUA pode causar perda de seus interesses potenciais

0
19

Os conflitos comerciais entre os EUA e a China, que começaram em março, vêm causando incertezas nas relações entre os dois países e na economia mundial. Uma vez que a “guerra comercial” inicie, os interesses de ambos os países podem sofrer prejuízos essenciais. As possíveis perdas podem ser classificadas em cinco aspectos (veja abaixo). Por outro lado, se os dois países puderem deixar os conflitos de lado e procurar os interesses comuns, poderão criar “milagres” no comércio mundial.

Se lançarem a guerra comercial, os EUA poderão prejudicar seus interesses essenciais em cinco aspectos.

Primeiro, a China e os EUA poderão perder um amplo espaço de cooperação no futuro. Conforme um estudo da agência Peterson Institute for International Economics, a cooperação sino-norte-americana pode aumentar o volume de importação e exportação em US$500 bilhões e um total de 4,8 milhões de postos de trabalho.

Segundo, a China e os EUA poderão perder interesses imensos trazidos pela divisão de trabalho na cadeia industrial global. Se os EUA impor sanções contra a China, com base em questões sem fundamentos, a cadeia de crédito da indústria global poderá ser cortada e isso poderá prejudicar a ligação entre as cadeias de indústria, oferta e valor.

Terceiro, todo o mundo poderá enfrentar a perda da oportunidade importante para a recuperação econômica. Há estudos mostrando que se os conflitos comerciais entre a China e os EUA não tiverem uma solução apropriada, o volume comercial mundial poderá até ter uma queda em 40%.

Quarto, não seguir a ordem e as normas internacionais, que foram formadas ao longo de muitos anos, poderá causar um caos na economia mundial.

Quito, os EUA poderão perder interesses trazidos pelo vasto mercado chinês, que apresenta um rápido ritmo de expansão.

A China e os EUA poderão criar “milagres” em cinco aspectos

Primeiro, os EUA podem relaxar a exportação de produtos de altas tecnologias. Segundo, os dois países poderão promover em conjunto a economia digital. Terceiro, poderão acelerar as negociações sobre o Tratado de Investimento Bilateral. Quarto, poderão reforçar a cooperação na iniciativa “Cinturão e Rota”. Quinto, poderão promover o Acordo de Livre Comércio entre a China e os EUA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here