Comentário: repetidas sanções dos EUA são traição à aliada UE