​CGTN publica pela primeira vez imagens das violências terroristas em Xinjiang