Comentário: China e França devem lembrar as orientações para a relação bilateral