Comentário: China propõe soluções para “quatro déficits” na governança global