Comentário: EUA debatem sem provas e negam sua responsabilidade