Comentário: EUA devem considerar interesses de todos ao nomear novo presidente do Banco Mundial