Comentário: ferida estrutural entre EUA e Europa é incurável com administração Trump