Comentário: Instabilidade em Hong Kong não beneficia ninguém