Comentário: “Jurisdição de braço longo” pelos EUA será desprezada