Comentário: New York Times publica mais uma ficção para distorcer a imagem de Xinjiang