Comentário: O mundo espera que China e EUA assumam em conjunto a “responsabilidade global”