Comentário: Perturbar Hong Kong é apenas uma ilusão