Comentário: pressão extrema dos EUA não resolve nada