Presidente de Moçambique aplaude desenvolvimento prático do Cinturão e Rota

Foi inaugurado hoje em Beijing o 2º Fórum do Cinturão e Rota para a Cooperação Internacional, na qual o presidente chinês, Xi Jinping, fez um discurso temático. Na entrevista exclusiva à Radio Internacional da China, o presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, aplaudiu o desenvolvimento pragmático do Cinturão e Rota nos últimos cinco anos.

“Acredito que para o presidente Xi Jinping não foi muito fácil, porque estava a trazer uma ideia, um pensamento, uma visão que na primeira vez não foi fácil ser compreendida. Por isso deve ser sábio para nos dar muita interpretação do significado disso e do significado daquilo. Mas este fórum já é pragmático. Houve tempo suficiente para desenhar alguns projetos para indicar exatamente qual é o objetivo.”

A China e os países ao longo do Cinturão e Rota tem trabalhado para realizar cooperações amplas, desempenhando um papel positivo no desenvolvimento socioeconômico local. No final de 2018, a ponte Maputo-Katembe entrou em funcionamento. A construção recebeu repercussão positiva da sociedade. No entanto, o Cinturão e Rota também enfrenta dúvidas. Nyusi disse que o fato de cerca de 40 chefes de Estado estarem presentes neste fórum é a melhor resposta a essas dúvidas.

“Não há nenhuma coisa feita pela primeira vez cuja mudança não seja difícil. Mas acho que, pelo fluxo, mais de cem países estiverem aqui e cerca de 40 Chefes de Estado e do Governo. Significa que é uma coisa muito mais ampla e integrada. É uma grande oportunidade que o mundo tem para se encontrar e partilhar conhecimentos.”

Será encerrado neste sábado o 2º Fórum do Cinturão e Rota para a Cooperação Internacional. Mas ainda há muitos passos pela frente. Todos os participantes vão se esforçar de mãos dadas para criar um futuro ainda mais promissor para o Cinturão e Rota.

Reportagem: Li Jinchuan, Shi Xiaomiao

Revisão: Erasto Cruz

0 Comentários