Rio entra na 2ª fase do plano de retomada na quarta-feira; veja o que poderá reabrir

Foto: Divulgação

Rio – A Prefeitura do Rio anunciou no fim da manhã desta terça-feira que a cidade vai entrar na segunda fase de relaxamento das medidas de isolamento social para conter o contágio do novo coronavírus hoje (17/06). Em coletiva de imprensa na Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, o membro do Conselho Científico da Prefeitura do Rio Flávio Graça disse que a transição está ancorada em dados de monitoramento.
“Nós fizemos uma avaliação hoje dos nosso indicadores, como diariamente fazemos. Temos 15 dias transcorridos do dia em que apresentamos o plano de relaxamento no Riocentro. Hoje todos os indicadores de monitoramento nos colocam na fase 2 e estão sob avaliação”, disse Graça.
O superintendente de Educação da Vigilância Sanitária afirmou que os indicadores de saúde são baseados na capacidade de suporte da rede pública e privada, nos número de óbitos, que vem decrescendo, e na entrada de novos pacientes por síndrome respiratória, síndrome gripal, e internações.
Nesta terça-feira houve a reabertura do Mercadão de Madureira, Zona Norte do Rio. ” Houve toda uma capacitação que foi realizada ontem e hoje”, comentou Flávio Graça.
Entre as atividades liberadas na segunda fase de relaxamento, estava a reabertura de shoppings centers, que chegou a ser antecipada para o último dia 10. No dia 1 de junho, o prefeito Marcelo Crivella anunciou o plano de reabertura das atividades econômicas na cidade carioca. A ação será dividida em seis fases.
Atividades autorizadas
Lojas de móveis e decorações
Concessionárias e agências de automóveis
Shoppings, das 12h às 20h (com limitação de 1/3 do estacionamento)
Alimentação (só para delivery, drive thru e take away)
Ambulantes
Escritórios
Hotéis e hostels
Calçadão da orla, praças e parques para atividades físicas
Praia para esportes aquáticos individuais
Voo livres individuais
Consultórios e clínicas médicas e odontológicas (com agendamento prévio)
Venda de ingressos online ou em caixas de autoatendimento para drive in
Atividades de construção e reforma de casas e prédios e construção naval
Centro de treinamento esportivos abertos para treino (sem público)
Competições esportivas com portões fechados
Ocupação de leitos
A Prefeitura do Rio informou nesta terça-feira que em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 35 pessoas estão em processo de transferência para leitos de Covid-19. Deste total, 17 são para UTI. Não há fila, dia a Secretaria Municipal de Saúde, porque o número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

Em toda a rede SUS na cidade do Rio – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – há 1.404 pacientes internados com suspeita de Covid, sendo 609 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 580 pacientes internados. Deste total, 217 estão em UTIs.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS no município é de 86%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de Covid é de 41%.
Fonte: odia.ig.com.br

0 Comentários